domingo, 20 de dezembro de 2009

I've got a feeling...

Olá a todos. Este talvez seja o meu último post de 2009. Sim, o último. Esta reta final de pseudo'estudo e festas de fim de ano. E eu estou presentindo até um bom 2010 para mim. Sim, vecks, estou falando sério. 10 dias após a virada de ano estarei eu caminhando a finalmente minha maioridade. Mental? Deixo esta para cada um de vós leitores pensar.

O que farei ano que vem? Primeira meta, passar na porra do vestibular. Segunda meta, voltar a praticar alguma atividade física regular. Natação, musculação, correr, futebol, football, sei lá, preciso apenas voltar. Terceira meta, a carteira de motorista. uma liberdade de taxi e afins. se bem que terei de reduzir o consumo de CH³-Ch²-OH. E comprar o Tommy! CD fodástico, no mínimo.

Vecks, apesar dos pesar, 2009 foi um bom ano. Não me encontrei ainda, nem sei quem sou, quem é o inimigo, ou quem é você. Seria eu apenas um reflexo da sociedade? Ou um reflexo de minhas companias? Que vontade de saber, fellas. Sou feliz, dentro do meu padrão. Ou melhor, estou feliz. Sem vontade de atirar no meu próprio cérebro. Ainda.

So I think thousand ten it's gonna be a good year. Only if you and me singin' together!

LMN, Droog's Sentence: "What about the boy?"

sábado, 19 de dezembro de 2009

Quem me dera ao menos uma vez

Olá a todos. Vecks, primeiro, resolvo fazer um pequeno resumo de fatos recente. Cursinho esta me matando ¬¬. E voltei sexta feira para minha casa completamente sóbrio! Enfim, daqui a pouco irei assistir a um jogo do meu Liverpool. E estou escutando um pouco da bom e velho Legião Urbana. Tudo bem que Pais e filhos é disparado minha música favorita, por toda a sua história cabalística por volta de mim, quem sabe um dia eu escrevo ela aqui! Mas são tentas músicas lindas. Vecks, parem e escutem Índios. Não colocarei link nem nada, deixarei vocês pesquisarem por si só.

Quem me dera ao menos um vez. Ah, esta deliciosa frase. Tão deliciosa como uma boa tarde de sol, ao lado de uma piscina, com uma refrigerante ou uma cerva gelada, com as pessoas certas. Preciso voltar a nadar, enfim. fugindo a música, pois não estou com saco de exercitar meu senso crítico político hoje. Querem comprar panetonne? Desculpem, fellas, não resisti. Enfim, tentarei me focar melhor.

Quem me dera ao menos uma vez poder pedir desculpas sem que meu orgulho me atrapalhe.
Quem me dera ao menos uma vez caminhas por belas colinas e sentir o vento ameno do outono chegando.
Quem me dera ao menos uma vez poder sorrir diante das adversidades.
Quem me dera ao menos uma vez poder chorar sem vergonha de ser pego.
Quem me dera ao menos uma vez ver meus times ganhando.
Quem me dera ao menos uma vez tocar algum instrumento bem.
Quem me dera ao menos uma vez ser eu mesmo. Não ser o Felipe. Não ser o Barros. Não ser o Droog. Não ser o Mímico. Não ser o nhé. Ser apenas eu. Eu. Eu. Apenas eu.

Onde está meu amor! Mal, estou escutando o Acústico do Legião urbana!


LMN, Droog's Sentence: "Não entendo o terrorismo, falavamos de amizade!"

sábado, 12 de dezembro de 2009

Efêmeros

Olá a todos. Droga. Simplesmente droga. Quanto tempo hei de resisti? Para quem ainda não sabe, estou tentando um suicídio pessoal. Virei vegetariano. Sério, O Droog virou vegetariano. Nem sei ao certo os motivos, são muitos, mas quero levar isto até o fim. Pois o que eu quero eu consigo. E sempre conseguirei.

Ultimamente ando falando muita droga. Ajuda a manter minha calma e um fake sorrisso no rosto. meus times vão mal, estou com uma das minhas enegésimas crises existencias, tenho vestibular, não sei até onde vai a amizade, coisas do tipo, entendem? Chego a pensar qual é a fórmula da felicidade. E logo acho. Ela não existe.

Mas nem me preucupo com isto. se não há a felicidade real, me delicio com umas pequenas coisas. um bom CD, um bom livro, uma boa comida (se bem que atualmente parte das boas comidas estão fora do meu cardápio...¬¬), uma boa conversa, um bom vellocet. Tudo traz o prazer temporário. Sabe que viver temporariamente é bom. Somos apenas poeira espacial, tudo passa e tudo sempre passará. Esta é a efemeridade de nossas vidas.

A prova maior da efemeridade de nossas vidas é o fato de sermos temporários. As vezes eu entendo pessoas teístas. É ruim viver sem um sentido certo. The long way to home? What home? I don't know! E me lembro de uma velha música do Monty Python, what's the meaning of Life? Hehe, não importa como, sempre haverá alguma coisa me incomodando! Até sei o motivo agora. talvez eu seja efêmero demais...


LMN, Droog's Sentence:"Why we here? What's life all about? Is good really real? Or is there some doubt?"

sábado, 5 de dezembro de 2009

Finding My Way

Olá a todos. Sim, esta saudação tende a permanecer para todo e sempre. Assim como este blog, por mais que ninguém mais o leia. E assim vou encontrando meu caminho. Sabiam que o melhor momento para pensar é aquele que você está sozinho, caminhando na chuva? E nem sei onde está o meu caminho, sério. Preciso encontra-lo, urgentemente. Pelo menos uma coisa eu já sei.

Meu caminho é londe de onde estou. talvez seja eu, um lobo solitário que tentou viver junto a um bando, e falhou. melhor, falhei. Socializar, este ralmente não é meu mundo. Meu mundo é sentar no chão, no canto de meu quarto, colocar uma música e ler, ou escrever, sozinho, e sem perceber estou sorrindo. Como já dito outrora por Manfredini Jr, dizem que a solidão até que me caí bem,

Caros leitores, o fim chegou, e não me vi triste com este fim, e sim livre. A emoção de ser livre de novo. Eu quero poder voar, e sentia-me numa gaiola. Agora não, vejo apenas que o ceú não será mais meu limite. O meu limite será eu mesmo, e onde eu quiser chegar! E onde quero chegar neste texto? Simples! Voltarei a ser o droog solitário, isolado, feliz. E não mais fingirei sorriso por estar longe de casa, longe dos meus discos, dos meus livros, dos meus escritos. Cansei de ser hipócrita. Vou voltar a ser apenas, digamos, Eu!


LMN, Droog's Sentence: "As vezes faço planos, as vezes quero ir a um país distante, voltar a ser feliz"

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Repúdio


Olá a todos. Vampiros. Sempre adorei eles. Sombrios, elegantes, malignos no ponto. Até que uma americana avacalhou com tudo. Sério, prefiro nem dizer o nome da Mayer aqui, por questão de honra. E nem referirei o nome de pessoas como os Cullens, que desonram os vampiros. Estou falando sério! Bram Stoker, com seu Drácula, fez em um livro no mínimo 2³³ vezes mais que aquela vadia em quatro, cinco, sei lá quatos livros.

E nem precisa ser o clássico Drácula. Seu plágio, Nosferatu, Eine Symphonie des Grauens tem o mesmo espírito vampiresco legal. e tanto outros, como aquele filme Entrevista com um Vampiro, etc e tal. Até o Drácula, Morto mas Feliz, com o Lieslie Nielson, uma comédia debochada, se classifica melhor que Crepúsculo e compania.

O livro tem até algumas sacadas inteligentes, como os "poderes" extras dos vampiros. Mas porra, um amor fofinho entre um vampiro e uma mortal? Sinceramente? Podia ser até uma história de fundo, mas não história principal, enfim. nem nteho mas críticas sensatas a fazer, e o cursinho me espera. Uma semana para o fim do mundo!


LMN, Droog's Sentence: "Eu quero sangue, babárie e carnificina..."

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Factóides e Ideoletos

Olá a todos. O Droog vem a vós falar de algo presente no nosso dia-a-dia. São algumas factóides e uns ideoletos. Alguns de vós, leitores aculturados, não estão deveras familiarizados com o tais palavras. Então não temas, com o Droog não há problemas. Estou aqui para explicar o significado de tais palvras, na íntrega ou apenas em partes, o sgnificado disto e o porquê do surgimento de tal assunto.

Comecemos com o significado de factóide. Segundo um dicionário da editora L&PM Pocket que possuo ao meu lado agora, Factoíde significa: "Factóide (fac.tói.de) sm. Bras. Gír. : Fato, real ou fictício, apresentado com personalismo, como forma de propaganda política etc." Ou seja, qualquer factor político apresentado por uma pessoa, como forma de propagadear ou defender uma hipótese, seria um factóide. Este blog então seria uma factóide? Não sei, quase nem comento política mesmo aqui, até porque minha pessoa se encontra desiludida com esta nesta nação. Tal comentário feito se define como factóide! Legal?

Ideoleto, ideoleto, ideoleto. Forma única de uma pessoa falar. Tenho o meu ideoleto? Nã'h, acho que não. Ou sim? Ironia mal feita conta como ideoleto? Se contar estou feito! E meus colegas com seus incansáveis ideoletos. apenas para não alongar em muitos, Laurie tem o péssimo hábito de fazer ananlogias indecentes a todo assunto. Murder tem o hábito de enrolar nas palavras quando pressionada. Cabeça tem o costume de falar morre véi em tudo. Amaral e seu incansáveis bordões. e eu, com meu nadsat básico, devers horrorshow.

Apenas para não aprofundar. se eu fosse falar todos os ideoletos, gastaria uma vida e mais seis meses apenas para citar quem possui. Mas acho que as slovos de cada um deve ser algo a ser respeitado. Ou não? Sinceramente, alguns ideoletos, e algumas factóides são um malenk de chatas. Enfim, falo, falo e falo, e a que lugar chego? Nenhum, posso afirmar. Mas ao menos a cabeça de vós, senhores escassos leitores, saiu enriquecida por duas novas slovos, que agora serão utéis nas suas redações, apenas para infernizar a banca corretora!

LMN, Droog's Sentence: "O tempo passa, e já vejo alguns fios brancos em minha cabeça. Pena que nem fiz 18 anos ainda"

sábado, 14 de novembro de 2009

A questão fundamental

Olá a todos. Aqui quem vos fala não é o mesmo droog de outrora. Sim, a vida faz muitas coisas bizarras comigo. Uma delas é o fato de eu não ter escrito nenhuma página do meus livros hoje. E a outra é o fato da minha pessoa sem querer ter quebrado uma corrente começada pelo arcanjo Gabriel, a qual pode me fazer arder no mármore do inferno. Enfim, de volta ao título.

A Questão Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais. Tá bom, eu tirei isto do Douglas Adams, meu kamerad de iniciais (para quem não leu post anterios, Droog Alcoholic resumi isto). mas depois de 6 mil anos de cultura escrita, ainda há espaço para originalidade na espécie humana? O silêncio gerado após esta indagação responde a pergunta. Não dá questão fundamental, e sim desta última.

Prometo a vós, leitores impacientes, que não me desviarei mais da pergunta sobre a Questão Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais. preciso falar isto por extenso sempre? Whatever, Faggots, este blog é a última coisa apenas minha, tendo em vista que minha dignidade se foi a muito tempo, junto com minha alma e a minha...enfim!

A Questão Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais é uma coisa humana. Nós nos recusamos a acreditar que isto não existe como desejamos. Sim, prefirimos acreditar em fiadoras e seres barbudos que mandam filhos para terra do que acreditar que tudo é resultado do acaso. Se existe um sentido para A Questão Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais, este sentido se chama acaso!

Enrolação para este final? Sim, pois A Questão Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais não deve ser discutida, pois somos filhos do acaso, e não de uma entidade sobrenatural que é onisciente, onipresente e onipotente. Isto não faz A Questão Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais falha? Não acho, ao contrário. Quer algo mais delicioso que saber que a Vida, o Universo e Tudo Mais é regido pelo acaso, e não por um cara que oferece virgens para suicidas?


Teor ateísta do tópico, by Me: 77,98376 %

LMN, Droog's Sentence:"A Questão Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais é uma pergunta bacana."

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Sexta Feira 13

Olá a todos. Sexta Feira 13, deste novembro de 2009. Um dia cabalístico? Supersticioso? Maligno? Enfim, o que me lembra estes dias? Primeiro. Hoje eu faço o meu primeiro post após o número 200. meu post 201. Os números estão me cercando ultimamante!

É sério, parece uma coisa engraçada. Um exemplo: 42. Sim, o número da Vida, Do Universo e de tudo mais. Mas isto se deve ao facto de minha pessoa estar lendo a Trilogia de quatro livros do Douglas Adams, que começa com o Guia dos Mochileiro Da galáxia. Por que eu estranhamente sinto empatia com o Marvin, o rôbo depressivo? Adoro o Adams, até por que ele compartilha de três coisas comigo: O ateísmo, a ironia e as iniciais. Tudo bem,Droog Alcoholic não é um nome por si só, mas caí bem nesta hora.

Detalhe, detalhe, detalhe: Estou ficando fissurado por alguns números! 112, é o número da cadeiro onde me sento no cursinho. Elas não são númeradas, mas eu fiquei contando até a minha cadeira um dia desses. E fiquei achando maneiras de cabalizar 112...sério! 11 - Fevereiro, primeiro dia da semana da Arte Moderna no Brazil! Uma renovação! E Lieslie Nielson nasceu neste dia! Não sabe quem ele é??? BURROS!

Outro número cabalísticos do Droog? 43. Ele é primo, tem um jogador de futebol americano com este número e é bonito! Enfim...

Estou sem nada para falar realmente, esta sexta feira 13 me abalou psicologicamente. Sim, eu tompei perante os números, e assim cairei perante a minha dignidade. Mas e daí? Sempre serei fissurado em alguma coisinha exótica... E o Droog floresce?


LMN, Droog's Sentence:"Out of my brain on the 5:15!"

sábado, 31 de outubro de 2009

It's Raining Again

Olá a todos. A chuva aflinge mais uma vez o dia a dia das pessoas. E adoro isto. Sim, eu amo a chuva! Ela ajuda em todos os momentos. Sim, a mesmo chuva que a maioria odeia sinto muito orgulho dela! Deveria ser criado um dia para comemorarmos a chuva, ao inves de vários feriados católicos que temos (claro, como bom ateu, vou pregar isto!).

E por que amo tanto a chuva? Vários motivos simples! E outros bem mais filosóficos. Primeiro, vamos aos motivos bem mais racionais. A chuva aumenta a umidade da região, o que ajuda em partes os asmáticos, como eu. A chuva ajuda a vegetação, transformando o grandes sertões veredas, vulgo cerrado de Minas Gerais, em um dos lugares mais belos de se ver.(Esta última observação é devido a minha viagem para Diamantina, no qual posso observar pelo trajeto areas verdes tão belas como pensadas em sonhos.)

E na area filosófica? Quer coisa melhor para chorar do que a chuva, que ajuda a disfarçar as lágrimas? Quer coisa melhor do que andar na chuva, sem rumo, com seus colegas, apenas com um vellocet na mão e jogando conversa fora? Quer coisa melhor para a ressaca do que aquela chuva fina, que esconde os pavorosos raios de sol? Quer algo que refresca mais a alma do que a chuva?

It's raining again... Supertramp, discordo deta música.

"Let the stormy clouds chase.
Everyone from the place,
Come on with the rain
Have a smile on my face.
I'll walk down the lane
With a happy refrain
Just singin'
And singin' in the rain."

Um trecho da música eternizada por Gene Kelly, no musical Cantando na Chuva. Lendária, linda maravilhosa. Impossível de ser deturbada para um sentindo pejorativo. Well, o pequeno Alex conseguiu deturba-la! Enfim, enfim, enfim... O pequeno Alex consegui avacalhar com tudo! Ou não? Veremos num futuro próximo, ele deturpar a nona de Beethoven...hehehehe

E a chuva continua,e apenas sorrio para ela. Por que fucir de uma maravilha da humanidade?

LMN, Droog's Sentence:" Alex deturpou a nona do Ludwig Van também!

sábado, 24 de outubro de 2009

Somos Apenas Amigos

Olá a todos. Um pequeno texto segue-se abaixo, após minha saudação tradicional XD!

"A história se repete desde que o mundo é mundo.

Até Jesus, no alto de sua santidade, deve ter ficado amiguinho de alguma mulher na Galiléia apenas com o intuito de enfiar a piroca sagrada na mesma, não deu certo porque ela queria dar pra outro e ele deve ter inventado essa de filho de deus apenas porque era um virgenzão.

A mulher tem em seu DNA uma necessidade eterna de escravizar mental e emocionalmente os caras legais e ingênuos.

Muito que provavelmente a mulher já está em um relacionamento com um cara macho de verdade, e assim como o céu é azul e o fogo queima, a mulher tem uma necessidade patética de aporrinhar o cara com coisas mundanas. Ela começa, então, a reclamar que ele usa o sapato que não combina com a camiseta. Que ele não liga tanto pra ela, mesmo ligando 34 vezes ao dia. Que ele não é educado e compreensivo nos momentos mensais de TPM. Coisas do tipo…

Ouvindo essas coisas que, sinceramente, ninguém se importa, o cara, sendo o homem de verdade que ele é não dá a mínima para sua namorada e continua com sua vida.

Nasce na mulher, neste momento, a ferida do ódio e da raiva. Ela precisa de um Bandaid emocional, acha o primeiro cara REALMENTE LEGAL, ingênuo e que nunca a prejudicaria e o elege como o imbecil da vez, fazendo do cara seu amiguinho eterno.

A isso dá-se o nome de zona da amizade. Se você chegou lá, amigão, chore, não tem mais volta.

A zona da amizade existe pela culpa de apenas UMA pessoa: a mulher.

Mulheres são, inegavelmente, todas umas piranhas. É um ensinamento ancestral: as mulheres estão no mundo para foder os homens, e não estou falando foder literalmente.

Ao sentir que necessitam de proteção emocional não provida pelos seus namorados, as mulheres procuram um macho em situação um pouco decadente. Sempre será aquele carinha que é legal demais.

Ela começará a flertar com o cidadão e o cara, no alto de sua carência afetiva, achará que a gostosinha está dando bola para ele. Neste momento ela cessará com todos os sinais de flerte e, claro, o cara achará que ele foi o culpado por ter se apressado demais. O imbecil, já amando, continuará emocionalmente preso a mulher como um cachorrinho. Infelizmente, querido amigo, se você já ouviu as seguintes frases de uma mulher saiba que você está devidamente FUDIDO: “somos apenas amigos”… “nossa que legal, posso falar com você sobre qualquer coisa”… “você é muito legal, parece um irmão pra mim”… “se eu num tivesse um namorado, você seria perfeito”…

É, amigão, você está fudido.

Lamento informar mas não há mais volta. Pare de se enganar, PARE! Ela não vai sair com você quando ela levar um pé na bunda de não sei quem. Ela não não vai perceber que você é carinhoso e dá valor a ela como ninguém faz.

Desencana, queridão, não tem mais volta. A partir do momento que ela só fala com você pelo MSN para pedir ajuda pra formatar o computador dela, você ultrapassou o ponto e não há mais volta: infelizmente você é propriedade da lazarenta.

Essa imagem resume tudo pra você:


Sim, saiba que você não está na beira do abismo, você já caiu faz tempo e o que lhe resta é se espatifar no chão em pouco tempo.
- “Somos apenas amigos” - Se ela ainda não proferiu tal frase, faça primeiro. Já que você está fudido mesmo, que pelo menos você tenha o mínimo de dignidade e dê a entender que você não a quer. Quem é esta piranha pra te falar isso? Ok, ela pode ser uma gostosa e vc um gordo feio, mas saia da coisa toda com o mínimo de honra e se algum dia alguém falar sobre a amizade de vocês, lembraram que vc não quis primeiro.

- Suma - O principal motivo dela querer ser sua amiguinha apenas é que ela sabe, mesmo que inconscientemente, que vc é um idiota e que estará ao lado dela dando conforto e atenção se ela estalar o dedo. Você é um paga pau maldito. Próxima vez que ela te ligar porque o idiota que ela pegou na balada não ligou no dia seguinte, finja que você está bêbado no meio de uma orgia lésbica e que não pode falar. Fale “ligo depois gosto muito de você”, e nunca mais ligue.

- Pegue cancro mole, herpes ou gonorréia - Seja tão, mas tão metedor, participe de tantas esbórnias pornográficas que ser amigo dela vai ser a última de suas preocupações. O dia que ela souber (sem você contar) que você pegou gonorréia ao participar de uma orgia com 84 mulheres, ela pode te respeitar como homem e não como um amigo bichinha.

- Pegue a amiga mais gostosa dela - E pior, se ela vier falar com você do ocorrido, não fale. Guarde segredo, dignidade é tudo, você pode ser amigo dela, mas ela não é sua amiga.

- Na eventualidade do excesso alcoólico, não hesite - Convenhamos, você é tão patético que se ela tiver bêbada e chorando por causa do ex, o que você fará? Levará ela pra casa, colocará ela embaixo da coberta e ficará olhando ela a noite toda pensando em como ela é linda. Obviamente ela acordará e ligará para o ex e você vai tá lá, que nem um idiota, olhando a cena. Filho, explicarei: se ela ficar bêbada além da normalidade a ponto do vómito e da amnésia temporária, COMA-A SEM DÓ, TIRE FOTOS E PUBLIQUE NA INTERNET!

Pronto."



Ps:Este texto foi extraído de uma comunidade da qual participo do Orkut. Ele não exprime as idéias do dono deste blog. Será? Enfim... Decida por você mesmo!


LMN, Droog's Sentence: "Se não vivo para te servir, hei de servir para viver?"

domingo, 18 de outubro de 2009

Minha origem

Olá a todos.
Parte I
Por que este título de caracter esquisito? Na verdae por nada em especial, a não ser o meu temporário isolamento do meio externo tirando aulas. Isto se eu realmente for nelas. Enfim! Ultimamente estou gastando toda minha criatividade com o Henrique e com o Wolf. Para quem não sabe, são os protagonistas de dois livrosa que "escrevo" paralelamente. e pouco me dedico a este blog, que durante muito tempo foi o meu refúgio da comédia.

Quem se lembra da origem deste blog? Hehehe. Tentei fazer um blog esportivo em meados de 2007, sem muito sucesso, claro. Por mais que eu ame esportes em geral, não funcionou como eu desejava, até por que eu não consigo usar a seriedade durante muito tempo. E sinceramente, uma vez acompanhei quase todos os jogos de futebol americano apenas para falar no blog. Assistir jogo do St Louis Rams e dos Oakland Raiders é deprimente (os integrantes do Pantera que me perdoem, mas os raiders são uma bosta).

Mas aí veio uma luz! Eu modifiquei na época um artigo do Liverpool na Desciclopédia, e todos que leram falaram que ficou deveras interessante. Pena que não durou muito tempo. Mas enfim, aquele blog de esporte foi deletado, e eu trabalhava num blog de comédia. Aí veio uma grande questão, o nome! Laranja Mecânica. Um filme que eu assisti com meus 12 anos. Fiquei pasmo com o filme. E tambem era o nome da Seleção Holandesa de 74, que para mim merecia muito mais aquela copa do que a minha Deustchland. Por que não?

Assim nasceu o Laranja Mecânica News, dotado de um nível de comédia muito desciclopediano, que foi adotanto uma caracter mais próximo a mim, por exemplo. Alternava muita comédia com alguns tópicos críticos, pois sei ser sério! Lógico que este blog quase não tem nada de sua essência original. Mas o que posso eu fazer? Eu ainda o mantenho, e espero chegar a marcas até antes inimagináveis, como pelo menos 10 seguidores. O que esta difícil!

Parte II- A zuação
Ahhhh...O horário de verão me roubou uma hora que poderia ser revertida neste blog. E que dia foi ontem? Sinceramente, foi estranho. Apenas uma coisa:Meu Blog oferece recompensa para quem achar este moleque desgraçado, que acabou com o Liverpool ontem! Que droga... Aquilo foi broxante, literalmente. E se eu achar este moleque, eu literalmente mato ele! Eu e mais vários Scouser que estão a sua caça!


LMN, Droog's Sentence:"Baixei toda a discografia dos Beatles ontem. Não é uma frase interessante, mas é legal avisar a todos!"

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Goodbye my friends

Olá a todos.




Nem sei por onde começar. Minha vida esta uma bagunça. É sério! Não que isto me torne infeliz, ao contrário! Estou relativamente mais tranqüilo (trema forever!) do que outrora, mas ao mesmo tempo triste, pois várias pessoas realmente importantes para mim partiram, e talvez para sempre!
por mais otimista que eu tente ser, a distância é algo cruel e fatal para meros jovens!

Chorar, resta a mim fazer isto. Ainda bem que debeixo de um banho gelada as 11 horas da noite nada sinto. Apenas sei que aquela lágrimas escorrem quente pelo meu rosto. O maior homem de todos é o que não esconde o choro. posso ter chorado escondido, mas revelo a todos o que ocorreu! Adeus minha cara Vênus, adeus meu caro Igor, até breve Marcos, até nunca mais MINI!

Raiva, raiva, raiva! Por que logo agora? Eu não queria que fosse assim ,eu queria um final melhor. Por trás de toda capa existe um bom delegado! E para sempre serei lembrado! Costa Rica, Costa Rica, Costa Rica!



LMN, Droog's Sentece:"This is the end of the World as we knew it"

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Uma nova manhã de terça-feira?

Olá a todos. No relógio aqui se acusa o horário, cedo e sem nexo para eu usar um computador. Mas o que posso eu fazer? No fundo, esta bela manhã de terça feira é diferente das outras belas manhãs. Primeiro por que hoje não tenho nescessidade de ir ao meu colégio. segundo, por que estou participado de um evento, o MINI-ONU. Este segundo é o motivo. Hoje é o meu último dia da minha possível última simulação.

É triste, apesar dos pesares. Tudo o que eu consegui nestes ultimas anos, parte se deve a simulação. Alguns bons amigos, um habilidade para falar, enfim. e todo esta história acabou. De repente, quando eu acordar amanhã, serei apenas um ex-simulando, sem rumo! sem mais bilhetinhos, sem mais cantadas bobos, sem mais pérolas, sem mais "diplomacia"!

Ao som de I don't wanna to grow up, dos Ramones, e engraçado por que penso nisto agora. Sei lá, apenas penso! Tenso! Eu quero crescer, por isso largar algumas coisas para trás, algumas coias que me fazem infantil. Simular infelizmente é uma delas, e terei de deixar no meio do caminho. Adeus Heirich Himmler, adeus minha bela Viena, adeus comércio, adeus Desarmamento, adeus veto! And I wanna to grow up...


LMN, Droog's Sentence:"Eu quero chocolate"

domingo, 11 de outubro de 2009

Insônia?

Olá a todos. Que horas são agora? Exatamente uma e vinte minutos da manhã. O que faço aqui, escrevendo? Na verdade não sei. Pingam gotas de suor em meu corpo, indicando mais uma noite de sono que não funcionou. Por que hei de me atacar insônia? Não sou merecedor de pelo menos cinco horas de sono seguidas? Claro que se houver vellocets suficiente eu tenho estas cinco horas, mas o efeito do dia seguinte (coloque a palavra ressaca aqui) não é adequado.

Eu sei que eu tinha um post para fazer, sobre o AF. mas estou com tanta raiva de mim mesmo que não farei. E é uma raiva até interessante, pois sei que não foi culpa minha, e sim de artefatos tecnológicos. Para mais notícias sobre o assunto, consulte o Droog. Leia-se então, eu. Referir a si mesmo na terceira pessoa é algo tão, sei lá, como posso dizer, arrogante. Ainda bem que o Droog não faz isto

(Suspiro)Sabe o que é pior? Eu tenho um evento 9 horas da manhã, mas estou aqui, viajando, numa inutilidade total. Ninguém on-line, e eu aqui, no meu blog. Acho que vou fumar um pouco. Mas sabe o que me entristece? Eu tenho asma! Não posso fumar! E olha o que eu acabou falando? Onde irei parar?

Agora vou parar, sério. Vou jogar Gun Bound ou fazer alguma coisa para pegar no sono. Se for preciso tomar um porre em 15 minutos para isolar. Se for...Se for... Acho que aquela pancada na cabeça me machucou...



LMN, Droog's Sentence:"Por que portas de vidros são sempre tão limpas?

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Mudanças

Olá a todos. Primeiro gostaria de avisar que o papel onde ouve o escrito original deste post foi extraviado por pessoa anônimas, cujo paradeiro se desconhece. Resumindo. Tentarei ser o mais fiel ao original, porém minha memória afetada por várias e várias noites de vellocets adoidados me atacaram e muito.
Enfim, mudanças. It's up to me? I don't think so. Voltando a velha língua portuguesa, qualquer demente que lê o meu blog percebe que houve mudanças drásticas do seu início até estes últimos posts. Mas não sou eu que quero mudar, e sim é um resultado de vários factores externos. Acontece que a resultante sempre sobra para o eixo mais fraco.
Mas nem reclamo disto. A fase que estou passando é o amadurecimento da alma, é algo muito interessante. Reflito isto neste blog? Claro, claro. O blog de um ser deve ser o retrato da alma deste. Apesar que, de acordo com a minha religião, alma não existe! E continuo a fazer um post que já desvia e muito do original, mas o que posso fazer? A mente humana é algo muito volátil, que apenas exprime o estado do ser de ser.
Pois como disse Chaplin uma vez,“A vida é uma tragédia quando vista de perto, mas uma comédia quando vista de longe”. Por que hei de olhar apenas a distância? Não posso desfrutar das pequenas tragédias que existem no nosso cotidiano? Drogados também merecem um pouco de atenção, caros leitores! Se eles não podem se defender, quem fara isto por eles?
Se os leitores das antigaas reclamam da falta de comédia, aqui vai um pouco do que havia de melhor neste humilde blog. Humilde? Hei de lembrar da minha arrogância, ao referir a minha pessoa como um Staff inteiro. Enfim, o Staff do LMN ( estava com saudades de falar isto...) tem de anunciar que atualmente a comédia esta deveras difícil de se produzir, pois o redator chefe esta com um problema muito parecido com o do Nordeste (caso você não entendeu, isto significa seca...). Resta a tal redator se ruduzir a site inadequados para menores, como o Tubo vermelho? Ou se reduzirá a uma conexao directa com a Escandinávia? Enfim, o redator chefe que escolha.

Poemas, poesias, contos, artigos, comédia barata. Enfim. Mudei, para melhor? Apenas tempo poderá dizer. Ou você, Ò glorioso leitor, em seus sempre utéis comentários! E este blog sobreviverá, assim como eu, mudando ou não. Laranja Mecânica News, há quase dois anos no ar, com seus altos e baixos.



E que o pequeno Alex posso smekar em paz dentro da gúliver de cada um. Pois usar um malenk de Nadsat não mata ninguém. Certo?


LMN, Droog's Sentence: "Wake me up when te game ends..."

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Felicidade

Olá a todos. NA falta de temas para escrever os antes tradicionais artigos, recorro a uma velha aliada. A poesia. Sim, a bela poesia. A boa e velha criatividade do Droog sendo restaurada com uma pitada de bom humor. Não nos textos, mas no dia a dia.

Felicidade

Estou andando nas ruas sujas e escuras
Com estas gotas caindo em meus ombros
Mas para que vou me preucupar com isto?
Aquele furo no meu braço traz a felicidade
Felicidade?

No dia seguinte minha cabeça escuta grandes sinos
E o corpo trêmulo sai a procura do velho garrote
E tão logo o acho me preparo para o ritual
Uma picada
A felicidade instantânea

Já nem sei as horas exatas
Tudo gira em torno da próxima âmpola
Furtos, e até mesmo a venda do meu corpo
Quanto vale esta minha vida?
Fácil, é só saber o valor da picada.

Um dia desses acordei sem a alegria
E o suor frio e a tremedeira a substituíram
Dores e angústias me atacaram
E inventei de me olhar no espelho
Quem era aquele estranho?

Saiu correndo em busca dela, a felicidade
Mas ela é cara, e este caro eu não tenho
Para fugir desta tristeza , loucura eu faço
Com uma devoradora de almas preta
Rumo ao meu balde de outra da minha felicidade

Ao levantar a tal devorada todos fogem
Andando com todas a tristeza em cima de mim
E assim apenas uma lágrima escore pela face
Esta gota desliza em torno das marcas da felicidade
Aquele estranho no Espelho? Era eu...

Sirenes, alarmes, barulhos qe me cercam
Ainda escuto um alerta para mim desistir
Mas eu queria a felicidade, e não vou sair sem ela
E continuo andando rumo ao balde de ouro
Os meus últimos passos

O metal em minhas mãos caí delicadamente
E outra coisa escorre em meu corpo fragilizado
Um liquido vermelho e quente, o fluido da vida
E nunca uma queda demorou tanto tempo
E finalmente achei a verdadeira felicidade.


Mórbido? Nem sei o classificar. Só sei que ele saiu assim. De volta a velha criatividade? Enquanto ouvir uma inspiração, haverá texto. Qual é esta inspiração?


LMN, Droog's Sentence:"Money for nothin' and chicks for free!"

domingo, 20 de setembro de 2009

Apenas um escritor

Olá a todos. Uma bela manhã de domingo, por sinal. um dia ensolarado, algumas nuvens no horizonte, mas nenhuma que traga a chuva. A mesma chuva que gotejou aqui durante a última madrugada. nem sei por que exatamente estou escrevendo esta crônica, conto, relato, sei lá. I'm a writer? I don't think so. Acho que sou apenas um rapaz latino americano com criatividade em explosão, que não é capaz de guardar tudo em si, e tem de expor tais idéis seja num blog, seja em público. espero que vocês, Ò Leitores, curtam.

"Aquele vento frio entra pela minha janela. Resta-me caminhar até ela e a fechar. Antes olho para fora e vejo aquela fina camada brnca de neve encobrindo as ruas. Em casa todos dormem. Ando pela casa, apagando as luzes, e cobrindo meus filhos. São tão belos. Sempre seram belos. Minhas pequenas joías. este inverno esta mais ameno que os outros. Onde estou? Em algum lugar desta Europa. Um lugar exato é difícil definir. Uma pequena vila, no meio de belas colinas. Um lugar bucólico. Apenas isto.

Volto para minha poltrona, e assim encho uma taça de vinho e me sento a frente da lareira. Aquele calor que exala dela me ajuda a aquecer deste frio. E apenas observo as brasas subindo levemente. Fico longos minutos apenas pensando. Termino o vinho e nada me vem a cabeça. caminho até a minha velha máquina de escrever e tento assim datilografar. Mas as idéias não fluem. Minha mente não consegue pensar. Apenas observo aquela velha máquina.

Era do meu avô. Ele era jornalista. E ele passou para o meu pai, que a usava para escrever relatórios e coisas do tipo. E agora é minha, que apesar de toda pararfenália tecnológica, prefiro estar aqui, vendo tal peça histórica, onde um erro acaba com todo o trabalho perfeito. Eu gosto do barulho desta máquina. Tac-tac-tac. Começo a tentar escrever. Chega na terceira linha percebo que não estar bom. pego a folha e a amasso, jogando esta fora. Uma, duas, três, quatro, cinco vezes. Não tenho o que escrever. Nada e nada. Estou sem idéias. onde já se viu isto? Um escritor que não escreve? Onde está minha imaginação? Escuto passos, e de repente uma imagem bela e familiar coloca sua mão em meu ombro. Seguro esta mão e a beijo. E assim uma voz suave como de um anjo susurra ao meu ouvido.

_Você ainda esta acordado?
_Estou tentando escrever querida. Estou sem idéias. Você poderia me ajudar?
_Por que você sempre pede minha ajuda?
_Você é a minha musa. Desde quando eu te conheci.
_Acho que a milionésima vez que você diz isto. Estou deitada te esperando.
_Pode dormir tranqüila, acho que ainda vou demorar aqui.
_Amor, você sabe que eu não durmo sem você. Vamos deitar?
_Vou ficar só mais um pouco aqui, pode me esperar.
_Então tá, vê se não demora.

E assim nos beijamos por um longo tempo. E ela vai para cama. Sigo ela com meus olhos. Ela continua tão bela como quando nos conhecemos, na faculdade. Depois de 15 anos, em nenhum momento deixei de sentir o amor, a paixão, tudo. Acho que tudo apenas aumentou. Seus olhos verdes como uma esmeralda me hipnotizam. Sua pela, clara como marfim, é uma maravilha. Seu toque e a coisa mais suave que eu já vi. Seus longos cabelos loiros brilham como os raios de sol. Boa parte de tudo o que escrevo é devido a ela. Ela é a minha pedra filosofal, meu élixir eterno. Mesmo assim a folha que acabo de colocar ainda esta em branca. A inspiração não é algo que vem com tanta facilidade.Fico ainda lá durante mais uma taça de vinho. E nada. Apenas mais papel amassado ao lixo.

Por hoje é só. Desisto, pois o relógio da sala denuncia a madrugada. Ainda olho pela janela, e vejo pequenos flocos de neve caindo. Minhas crianças vão querer brincar lá fora amanhã, e estarei com eles lá. Minhas três paixões. A escrita, minha mulher e meus filhos. Caminho pela casa, que agora está toda escura. Entro no meu quarto e a vejo deitada, com seus olhos fechados. Apenas fico ali na porta, a observando sorrindo. Ela abre os olhos e me vê, e assim corresponde o meu sorriso.

_Você vai ficar parado aí?
_Deixa eu te observar um pouco, você é sempre tão bela.
_Acho que aqui de perto você pode me olhar melhor.
_Se minha deusa falou, que sou eu para discordar.

E assim deito ao lado dela. E fazemos amor como nunca. Toda vez é algo novo. 15 anos com ela e ainda a desejo. Já fiz longas viagens, fiquei várias vezes longe dela, a tentação perfeita para cair nos braços de alguma outra mulher. Mas não, nunca quis isto. Eu a amo, e sempre a amarei. E durmo ao seu lado, a pessoa mais perfeita do mundo. e sonho com ela, e com meus filhos, um sonho muito lindo.

E antes que eu perceba, o dia chega, e me levanto, indo ao banheiro para me arrumar. Ainda estava cedo, e depois do banho começo a escrever, ou pelo menos tentar. E mais folhas vão para o lixo. desta vez não era a mesma solidão. Minha amada e meus filhos estão pela casa, e antes que eu consiga escrever, eles me puxam para fora da cadeira. Estou naquela neve, brincando com eles. Não consegui escrever nada. Mas sou um escritor, cedo ou tarde vou conseguir terminar algum conto ou poema. Nada melhor para inspirar que o sorriso das crianças ou o beijo da amada. Afinal, sou apenas um escritor. E tenho de manter a fonte de inspiração sempre viva."


LMN, Droog's Sentence:"This is the end, Beautiful friend, This is the end, My only friend, the end"

sábado, 19 de setembro de 2009

Esta deliciosa insanidade de ser

Olá a todos. Um longo, muy muy longo tempo sem postar. Factores diversoso influenciaram. Estudos, estudos e mais estudos. para que, ao final do ano, eu faça "A Prova" em paz. E ironicamente estou até gostando disto. Estudar, nunca achei tão legal. Conhecer novos kamerads, os vestibulandos, viver mais da metade do seu dia longe de seu leito, sabe como é. As coisas mudam. E estranhamente enquanto a maioria surta, estou relativamente bem. Apesar da falta do meu celular, estou assobiando, cantando, aproveitando a felicidade. Quem disse que ser ateu remete a ser infeliz? Ter uma vida sem sentidos as vezes faz disto o sentido da vida. Vida eterna o caralho, aproveito enquanto respiro.

Estou com meu corpo dolorido hoje. Nadar 100 metros medley no ritmo da época em que eu ainda fazer aula de natação não é o mais adequado. Jogar Soccer, e depois um Futebol Americana, sendo que neste devo ter tomado um sack maravilhoso, faz do meu corpo um antro para dores físicas. Mas apenas físicas. Nada como gelo ou algum analgésico para melhorar. E assim brindo um gole de refrigerante a mim mesmo, que recupero minha consciência após algumas nebulosas viagens mentais, que apenas serviram para esta longa estrada da maturação da mente humana.

Ahh... Esta minha deliciosa insanidade de ser. Como eu gosto disto. O velho Droog. O novo droog. Um droog que nem sei ao certo. Quem precisa de Vellocets? A minha fuga do Korova Milkbar para uma vida saudável. Realmente saudável? Não acho que será deste jeito. Mas enfim, estou caminhando rumo a mais uma longa jornada pela vida. Serei vencedor? Nem sei ao certo. Eu e meus outros droogs continuaram por este caminho. Um caminho deveras horroshow!

LMN, Droog's Sentence:"A religião de uma era é o entreterimento literário da segunite"

sábado, 29 de agosto de 2009

A última dose

Olá a todos. O escrito a seguir não sei exatamente como se qualificaria. Conto, crônica, relato, na verdade não sei. Só sei que é assim. Imaginei ele de repente, e não sei aonde ele vai chegar enfim...


"Se um dia você estiver andando na pior, pelas ruas escuras a lamentar o fim de um relacionamento, no meio de um parque florido para se esquecer que um ente querido faleceu ou até a beira de uma ponte alta pronta para o salto pois tudo anda dando errado para você, lembre-se. nem tudo são flores na vida humana, e você precisa superar tudo o que acontecer.

O problema vem em como você tenta superar. Você procura seus amigos e eles não o ajudam, muito ao contrário, parecem rir do sua cara. E então você sai a caça de novos amigos. E você acha que os achou. E a sua cura estava ali na sua frente, em um copo. Mas a cura tinha um efeito temporário. Quando você perceber, os pensamentos ruins voltam a sua cabeça, e você esta em uma cama desconhecida com uma pessoa desconhecida ao seu lado. E nem se lembra como estava ali.

Mas lentamente você acha que aquela seria a cura, e cada vez mais você a usa. O problema que o copo vira um charuto. O charuto vira uma pílula. A pílula se transforma em um pó. E aí começa o fundo do poço. Seus amigos antigos não olham mais na sua cara, mas você já esta pouco se fudendo para eles, pois eles te ignoraram no primeiro momento. A família cada vez mais desesperada tenta te ajudar, mas você acha que é tarde demais para que eles façam alguma coisa. E os seus novos amigos? Eles te acompanham em tudo. Nas noites, nos furtos, na perda de peso, enfim, a vida é bela durante algumas horas entorpecido.

Durante os poucos momentos de razão você acha que não tem jeito de piorar sua situação. Mas você errou, para variar. Seu novo melhor amigo diz que achou algo muito bacana. Minha papoula da Índia, minha flor da Tailândia, és o que tenho de suave. E me fazes tão mal? E nessa montanha mágica você vai levando a vida. O cold turkey agora é o seu maior mal. Você não se lembra mais do por que que você andava triste, sua vida é destinada a ter outra âmpola. E começa a fazer coisas que nunca faria. Quando você vê, o banheiro público está sujo, e espelho quebrado ao meio, e sua face esta irreconhecível. Tem uma lágrima em sua face, e você olha para os lados ver se existe algum amigo ali. Mas não existe mais. Um está preso, o outro teve uma overdose e o outro morreu em um tiroteio.

E a injeção é dura. Suas veias estão duras. Seu olhar já esta petrificado. Começa a andar pela rua a procura de alguém, mas todos fogem de você. Ainda anda pela frente da sua antiga casa, mas acha que eles nem devem lembrar de você. Você senta em frente a casa e lembra de uma antiga canção que se cantava durante os natais, todos juntos. E daqueles presentes, e o mais difícil, dos sorrisos. Mas você não tem coragem de voltar atrás. E nem pode. Um beco escuro é o seu destino. E o dia seguinte será a mesma coisa. E não mudará tão cedo.

Talvez você volte a andar pelas ruas escuras, ou pelos parques floridos. Até a beira da ponte alta pode parecer algo melhor que a sua situação. Mas eles ficam longe de sua cura. Após outros dias você se vê em frente a aquele espelho quebrado, com uma âmpola na mão. O problema que você erra a dose desta vez. A sua última dose é maravilhosa! E o seu corpo cai estirado lá, naquele chão cheio de fezes e urina.

E a escuridão chega maliciosamente. E de repente volta a luz. Você enxerga um copo, o seu primeiro copo. O sorriso volta a sua testa e você recusa este copo. A sua caminhada pera fora do lugar é longa, mas tudo bem. A segunda chance não deve ser desperdiçada. Você tenta conversar com a amada e o relacionamento retorna. Sua família toda unida para celebrar o ente querido que se foi. E seu chefe te aceita de novo no emprego. E não eram risos, e sim tentativas de alegrar dos seus amigos.


E assim você volta a ter o sorriso na face, longe de tudos os males. Quem precisa de uma última dose?"


Assim encerro este post da madrugada de sexta para sábado. Achei deveras interessante fazer algo do tipo. Ajuda a aliviar um pouco a tensão colocando ela num pc. E vocês, Ò, leitores, o que acharam?


LMN, Droog's sentence:"Existe um descontrole, que corrompe e cresce
Pode até ser, mas estou pronto para mais uma
O que é que desvirtua e ensina?
O que fizemos de nossas próprias vidas?"

domingo, 23 de agosto de 2009

Meu universo particular

Olá a todos. O meu objetivo hoje? nem sei ao certo. Comecei este post com uma frase que me veio a cabeça, e após o fracasso de ficar até 5 horas da manhã no msn, venho nesta manhã de domingo, antes do início da Fórmula 1, escrever alguma coisa. E por que pensei no meu universo? A resposta é mais simples do que você, Ò leitor, imagina. Como muitos de vocês sabem, sou um ateu/agnóstico. não vou definir qual dos dois eu sou, até porque eu nem sei. Mas o meu contato com religiões humanas é quase nulo. Por isso criei o meu próprio universo. Um lugar onde as coisas funcionam do meu jeito.

Isto veio de uma conversa ontem. Sobre livros. Graça a uma certa kamerad voltei a ser um leitor inveterado. Em uma semana li dois livros, e agora estou com outro sensacional. Enfim, voltando ao meu próprio universo. Eu sou o último cara que gosta de livros e quer ter a sua própria biblioteca particular, pois os outros preferem baixar os E-Books. Eu sou o último cara que compra CD's originais, para os ter como trófeus de caça, e escuta-los na hora que bem entender, enquanto os outros acham que baixar é muito melhor.

Meu universo é diferente dos seus, Ò leitores. Vivo no meu próprio mundo, e até gosto disto. Eu adoro o meu boneco de estimação, minha bola de futebol americano que tem nome próprio, meus CD's, meus livros, meus pôsteres, e até meus amigos. É engraçado com as coisas são. Estou aqui, neste blog, para falar disto... E não reclamo. Eu amo escrever qualquer coisa. Talvez eu seja o último cara que goste disto.E até gosto disto. Ser o único, ser inovador, ser antiquado. Enfim...Eu acho que amo meu universo particular.


LMN, Droog's Sentence:"Vivo em meu universo, que é do tamanha de uma casca de noz!"

sábado, 22 de agosto de 2009

It's only a band?

Olá a todos. Estou aqui pensando em uma certa música do Pink Floyd, do tão famoso álbum nomeado the Wall. A música, Young Lust! Como esta em suas próprias letra, eu sou um jovem garoto, estranho neste cidade. E onde foi parar os bons momentos, e quem vai me mostrar todo o mundo em minha volta?

Como já falei muitas vezes, o Pink Floyd é uma banda que não deve ser qualificada num patamar humano. As músicas deles estão muito acima da média. Tal patamar acima que se pode dizer que eles pertencem aos bogs da música. Emfim, o que eu vejo atualmente na minha vida é que entrei de cara para o mundo, e não tive quem me ajudasse a entender este mundo-cão. Vejo minha infãncia muito distante, e os meus sonhos nunca se tornaram realidade. The child is grown, the dream is gone. Tudo nesta minha vida tem alguma ligação com os melodias do Pink Floyd.

E na vida afetivo-amorosa, onde fui parar? De volta ao The Wall, o que eu preciso é de uma devotcha pervetida para o meu bel prazer. Se isto é legal? Em partes... Não tenho uma garota na minha vida (ainda bem, meu aproveitamento em relacionamentos é quase nulo...), e se tivesse, me remeteria a mais uma música, não mais do The Wall, e sim de um album homônimo ao nome da música...Para a futura amada: "How I Wish you were here...".

Para este mundo capitalista, Money, nas dúvidas espirituais teremos sempre a linda Brain Damage. Mother, talvez uma das músicas mais belas que eu já escutei. Nem precso comentar sobre Another Brick the Wall e Hey You, além de todas as músicas lendarias. E antes de terminar este post, uma mensagem até óbvia: The Show Must Go On!


LMN, Droog's Sentence:"You reached for the secret too soon You cried for the moon Shine on you crazy diamond!"

domingo, 16 de agosto de 2009

Poesia ABCDário, By Droog & Méuri

Olá a todos. Venho aqui postar mais uma coisa da série de iutilidades que se fazem nos cursinhos, e desta fez contei de novo com a parceria da kamerad Méuri, que junto comigo, adora prestar atenção a todas as aulas. Será? Inspirado num video dos Improváveis, cujo link se encontro no clique aqui. Enfim, e lá vai o nosso ABCDário. As letras em vermelho são falas da Méuri e as pretas, por eliminação, são minhas...

Assim ela começa!
Bem de mansinho, para ninguém assustar-se.
Correndo dos leitores
Dado seu chuclo conteúdo
E assim caminha este belo poema
Feito um carro atolado na lama
Guerreando com a lógica, fugindo da razão
Há um tanto de rimas bobas para se encaixar
Isto é fantástico, cheguar até aqui, neste jogo!
Jogo?!
KKK, e você acho que era sério?
Loucamente, confiei em você, mas continuemos
Muito bem, pois assim se faz um poema
Nada de conteúdo, muito menos de estética
Ourivesmente falando, este poema vale 24 quilates
Pura eira abecedária
Que pode receber um Up-Grade neste final
Retornando ao foco inicial
Sabendo que assim este poema ficará belo
Tanto como a última aula da sexta-feira
Uma aula deveras interessante, por sinal
Vai ver que é por isso que decidimos escrever um poema
WAW, achamos o sentido do poema
XD!Passar o tempo até o sinal final
Yeah baby, este poema ficou supimpa!
Zum Zaravalho!
Assim, este poema termina...



Totalmente inútil, como os velhos post deste blog. Mas dizer o quê? Isso é legal, diverte os leitores e a mim mesmo, e isto é algo que deve ser feito. A assinatura acima é do papelo original do poema, que será leiloado com fins de caridade em algum dia. Até parece, se um dia eu arrecadar 50 centavos por este blog vai ser muito.


LMN, Droog's Sentence:"I've become Comfortable Numb?"

sábado, 15 de agosto de 2009

LMN Interview Méuri

Olá a todos. Esta é a primeira entrevista oficial feita pelo staff do LMN. E a sua primeira vítima é a kamerad mariana Borges, vulga Méuri, ainda colega minha tanto de Colégio Militar quanto do Intensivo Soma (sem propagandas, claro). Esta interview foi feita durante a interessante aula de inglês do Soma, que consistia em traduzir um texto very easy, algo que qualquer devotcha de vida fácil consegue fazer. O seu conteúdo é de qualidade duvidosa, e peço aos leitores que se não quiserem saber coisas que não devia parem por aqui. Ba'h, ninguém vai parar por aqui. Antes de começar a devida entrevista, foi falar dos objetivos das minhas interviews. Tem como base cinco objetivos ,e são eles:
1º-Conhecer melhor uma leitora assídua.
2º-Inovar, pois eu sou foda!
3º-Popularizar o LMN (será?).
4º-Entretar os variados tipos de leitores.
5º- Os quatro anteriores já são suficientes.


Então, como diria uma música do Ramones, Hey oh, Let's Go!

Droog-Bom dia, como você esta se sentindo para esta entrevista?
Mariana-Ham...bem? Tõ aqui lendo, tranquila, você tá me atrapalhando, mas eu deixo.
Droog-O LMN ataca nas horas inexatas. Primeira quest, como você se caracteriza?
Mariana-Basicamente focada, tranquilamente lerda, pessimista, curiosa e crítica, além de estar permenentemente em dúvidas. Mas as vezes completamente o contrário de tudo isto.
Droog-Interessante...faremos um ligeiro jogo. Falarei um tópico e você dirá a primeira coisa que vier a cabeça. Comida?
Méuri-Omelete
Droog-Cor?
Méuri-Verde
Droog-Desenho Animado?
Méuri-Pokémon (risos após esta vergonhosa resposta)
Droog-Banda?
Méuri-Pink Floyd
Droog-Música?
Méuri- Wish You were Here
Droog-Héroi?
Méuri- Harry Potter...Tô com vergonha...
Droog- O copo está meio cheio ou meio vazio?
Méuri- Meio vazio.
Droog- Profissão?
Méuri-Cientista
Droog-Livro?
Méuri- Eu sei, mas não devia. (análise visual, é o livro que estava esta lendo...)
Droog-Homem Bonito?
Méuri-Johnny Depp.
Droog-Mulher Bonita?
Méuri- Eva Mendes, eu tenho sonhos lésbicos com ela!
Droog- Ok, agora algumas perguntas éticas. Se você ver um trem desgovernado rumo a uma birfucação, e ver que na direção original ele atropelaria 5 pessoas, e se você ativasse a alavanca ele atropalaria apenas uma, você mudaria a direção deste?
Méuri-Sim...digo não...(pausa para pensar) Sim...
Droog0-Ok, agora, uma situação parecida. O trem esta desgovernado, indo em direção a cinso pessoas, mas você vê um cara com uma mochila, cujo peso pararia o trem. Você empurraria o mochileiro em cima dos trilhos?
Méuri-Não.
Droog- Great, agora uma pergunta mais real, porém polêmica também. Aborto, sim ou não?
Méuri-Sim, mas ele deve ser evitado ao máximo, de modo a não tornar-se uma banalidade, como se fosse um método anticoncepcional. Afinal, é suma vida. Mas uma superpopulação beirando a idiocracia também não dá.
Droog-Finalizando, uma consideração final?
Méuri-Achei que seria mais longa(risos) ou mais pervertida. E você?
Droog- Se tudo fosse transcrito perfeitamente, como o meu olhar após o comentário da Eva mendes, eu me comprometeria!
Méuri- Eu te comprometerei nos comentários.(risadas maléficas)


E assim o LMN termina a primeira interview do LMN. Procurarei dar uns up-grades no futuro, mas a princípio é apenas isto, e assim caminha o LMN. Antes que eu me esqueça, http://cara-de-banana.blogspot.com/ é o blog da Méuri, que gentilmente respondeu a todas as perguntas. Eu acho...

LMN, Droog's Sentence:"Ouvir Pink Floyd e Sex Pistols não constítui um paradoxo..."

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Um ar de esperança

Olá a todos. O que venho aqui numa segunda-feira para escrever neste finado blog? Por que finado? Não sei de onde surgiu este termo, mas com certeza veio do facto que a partir de hoje cada vez mais os tópicos seram escassos.

Uma pena? Acho que não, pois o que farei aqui no LMN será algo relativamente inovador. Buscarei novas formas de arranjar "post" para escrever aqui. Coisa que envolvam o Pc apenas na hora de trancrever o assunto. Poemas, poesias, textos, até entrevistas ( cuidado, você pode ser o próximo recrutado), enfim, tudo o que você, Ò leitor, pode imaginar.. Fui indagado por um ou outro leitor sobre o meu estado de espírio, claramente afetado, conforme demostrei em alguns tópicos. E respondo. Não estou bem. E não evitarei de descontar a minha raiva aqui neste meu último refúgio. Mas o staff do LMN garante que os post de bom humor voltarão, junto com tópicos filósoficos e coisas do tipo.

E um ar de esperança flui aqui neste PC. Minhas risadas estão voltando, mesmo que aos poucos. E assim o Droog virá uma fênix, ressuscitando das cinzas que as pessoas fizeram de mim. Enfim, como sei que música e rir são os melhores remédios, resolvi usar disto para melhorar. Uma batida de Led, Pistols, Ramones, Floyd, Dylan, Legião e Youth com as pessoas certas ajudaram e muito. Recomendo o mesmo para vós, Ò, leitores, fazerem coisas do tipo. E o droog se despede por um certo tempo, mas falando que minha estada aqui será eterna, enquanto eu dure.


LMN, Droog's Sentence:"Chico Buarque é igual ao Bob Dylan. Ambos fazem grandes músicas, com excelentes letras e muito boas melodias, mas possuem vozes ridículas."

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Who Am I?

Olá a todos. Primeiro, um pequeno anúncio. Este talvez seja o meu último post aqui durante um bom tempo. Infelizmente. Até por que começará minha longa e ardua jornada de escravidão para que eu posso estar preparado para o famoso vestibular. E assim será o fim deste blog? Não, eu manterei ele no ar, e sempre que possível, postarei aqui. Apenas não manterei a média de 10 post mensais a qual suava para conseguir. Talvez um ou dois, quem sabe três por mês.

Primeiro, para fazer este post de hoje, foi nescessário uma semana relativamente conturbada na minha ida. Não falarei nada aqui para vós leitores, pois quem queira saber do que foi ocorrido terá a dignidade de me perguntar pessoalmente, para provavelmente receber um não. Estou numa mudança de pensamentos, e os conflitos entre o novo e o velho droog estão cada vez mais freqüentes, mas o que eu posso fazer? A razão é algo inútil para a mente humana. Dizem que somos animais racionais mas todos nós agimos apenas passionalmente. E que lance a primeira pedra quem nunca tiver sido passional aao menos uma vez nesta vida.

E neste duelo mental, que atinge prorporções titânicas, vejo cada vez mais eu sendo dividido pelo novo e pelo velho droog, e não sabendo quem sou ao certo. Não sei em quem confiar, pois todos me traem, ou será apenas paranóia minha? Será que ainda amo uma certa pessoa ou não passa de orgulho ferido? WHO AM I????? Por favor, alguém responda para mim, pois já nem sei. E por que digo tudo isto na net? Simples, pois não tenho que gaguejar com meus malditos sentimentos na hora da fala. E até por que aqui eu sou o que manda, pelo menos neste blog eu tenho poder.

A que ponto eu cheguei...Malditas emoções humanas. Malditos humanos. Malditos tudo. E assim o droog caminha com a humanidade, a largos passos rumo ao seu fim, sem ao menos olhar parar os erros passados, e atambem sem olhar para os buracos no caminho a frente. Reaper, where are you?

LMN, Droog's Sentence:"Maldito seja aquele que inventou o amor."

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

What i'm talking about?I

Olá a todos.



Não estou bem, isto não é nem uma fala comum, posso dizer que é uma afirmação. Estou quase que deprimido.

E o porquê disto tudo? É muito simples. Eu percebo que sou um lixo para os outros. Um objeto de brinquedo para a sociedade. Um mal nescessário segundo alguns. E o pior que tenho que parecer que não me sinto ofendido com tamanhas ofensas a minha pessoa. Não sou confiável nem nada do tipo para esta raça que me cerca. E o que devo fazer? Me afastar como um covarde ou manter perto deles como um medroso.

Me travei em um cruel dilema. Não sei que são meus inimigos ou meus amigos. Se é que esta palavra possa ser utilizada para alguém. Amigos atualmente é algo que quero distância. Eu sobrevivia bem melhor sem eles. Estou falando sério! Hoje percebo que não é a solidão o que destroí, e sim a ilusão de que ela machuca que a torna tão indesejada. A única pessoa que você deve confiar é em você mesmo. E olhe lá.

Desculpe se pareço ser rude e cruel para vocês, Ò ditos amigos do meu coração. Mais para mim chega! Eu não curvarei perante a ditos que estou errado. Eu sou o Droog, e assim sempre serei. Vida longa e próspera a mim?

Chega de achar que preciso de outras pessoas para ser feliz. Eu preciso apenas mante minha cabeça firme para a vida. E dane-se se me chamarem de emo, autista ou hipócrita.

LMN, Droog's Sentence:"Friends? What is it?"

domingo, 2 de agosto de 2009

The Path

Olá a todos.

O caminho. The Path. Stigen. Der weg. Het pad. El camino. Polku. Путь. E tantas outras formas de traduzir tal palavra. A vida, é o caminho mais sinuoso deste nostro mundo. Após uma aula de inglês antes da minha segunda folga de meio de ano devido a paranóia, vulga Gripe Suína, e ter sido analisada a bela letra de Stairway to Heaven, do Led Zeppelin, e comecei a pensar um pouco na vida. Ela é feita de grandes caminhos, os quais toda hora se encontram bifurcações.

O grande problema é que estas bifurcações mostram grandes estradas sinuosas, a qual pouco podemos ver de como elas são. E o que podemos ver as vezes não passa de uma grande ilusão. O caminho que começa florido e belo na verdade é uma montanha de cactos secos e espinhosos que apenas o atrapalharam.

O problema destes paths é que salvo raríssimas exceções, não se pode voltar atrás. E isto muitas vezes leva ao fundo do poço, pois se for erradamente escolhido, o path poderá não acabar com seu momento, e sim com toda a sua vida. Com sua alma, com sua felicidade. Malditos path, eu queria poder ter como escolher um decente... Mas escolhi ter um blog e viver a vida a cada segundo, pouco se fudendo para o futuro.


Goodbye cruel world?


LMN, Droog's Sentence:"Ooh, And she's buying a stairway to heaven..."

segunda-feira, 27 de julho de 2009

A grande fuga

Olá a todos. Primeiro, avisar que realmente desisti de uma saudação nova. Esta ficará aqui e ponto final. E aí de quem tentar mudar isto. Enfim, depois de dois tópicos musicais, apesar do nome, este não terá nada a ver com música. Não diretamente, claro. Enfim, o que devo falar neste tópico? Sobre a grande fuga! mais o que seria ela?

Simples, ela seria a fuga de nossas mentes deste mundo. A grande fuga não seria algo físico, e sim mental. Iríamos chegar em algo mais transcendental que a nossa realidade. Poderíamos viajar nas nossas ilusões. Mas perdemos esta capacidade em algum lugar do tempo, espaço e etc. Não somos capazes mas de fugir da realidade. Ela está em todo luga. TV, aulas, músicas, tudo perto da nossa realidade. E a fuga dela se torna impossível dentro dos métodos legais.

Claro, se você for um porra louca que acha que pode tudo, a grande fuga será realizada através de coisas como Maconha, Cocaína, Ectasy e afins. Mas calro, como não faço apologia as drogas não recomendam a ninguém que procure este caminho. O caminho para a grande fuga é longo, árduo, e qualquer atalho poderá, ao ínves de ajudar, poderá ajudar. Enfim, C'est La Vie? Acho que nem tudo é tão simples.

Estou falando, falando e falando e não chego a lugar nenhum. E nem expliquei ao certo o que seria a grande fuga. para mim, a grande fuga é a liberdade, seria a fuga de todos os deveres da vida moderna. Estudos até a morte, familia, trabalho, religião, responsabilidade. Chega...Precisamos da grande fuga. Um mundo onde isto não é possível. Onde seremos realmente felizes. O problema?


Simples, utopias não funcionam...Infelizmente, acho que devo então me ater a realidade.



LMN,droog's Sentence:"Fimose não significa apenas retirar o capaz do chapeuzinho vermelho."

domingo, 26 de julho de 2009

A Canção do Senhor da Guerra


Olá a todos. Primeiro, após uma luta árdua contraminha mente, não consegui produzir outra saudação. Droga! Segundo. Não dormi este noite, então o que for escrito aqui nesta manhã de domingo antes da corrida de F1 da qual um brasileiro não participará por um motivo engraçado será meio engraçado.

Legião Urbana. Talvez a banda que mais marcou minha vida. Por quê? Ora, escuto desde quando eu era um jovem inocente que gostava de Sakura Card Captors e Pokemon. Tenho todos os discos, DVD's, um dos quatro postêrs do drooglocal, vulgo meu quarto, é deles. Apenas por curiosidae, os outros três são um do Gal, um do Steve G e outro obviamente do Clockwork Orange.

Mais vou aproveitar este estado mental de sono para viajar mais uma vez numa música. Ao momento que que assisto a um amistoso do glorioso Liverpool contra a poderosa seleção de Cingapura, lembro de uma música muito crítica do Legião Urbana. A Canção do Senhor da Guerra. Ele só foi lançada em album no póstumo Uma Outra Estação, até por que tem diversos motivos que não me faz lembrar. O legal das músicas de antigamente e que elas tinham críticas, coisa que estas bandinhas de merda como NX-Emo, Fresmo, até Skank e Johnny Quest não tem. Era um tempo que a juventude desejava mudar o futuro da nação, coisa que parece termos perdido.

Mais direcionado a música, este não é o clipe oficial, pois não tenho paciência de procura-lo no Youte, até porque ele foi pouco divulgado. Mas as cenas captam a imagem do clipe. Apesar de eu achar que o senhor da guerra gostar de crianças, desde que essas estejam no Front. Alguma mentira nesta música? queria que alguns colegas militaristas prestassem atenção em coisas do tipo, e perceberem que a guerra formenta a tecnologia e aumenta a produção. gera empregos e rende mais frutos na exportação que alimentos. Enfim este música não passa de uma verdade.


E as pessoas que querem lutar por que acham que isto é "doido", apenas outra paráfrase da música. Quando você estiver longe de casa, ferido e com frio, a espera do inimigo, quem te pôs lá vai estar com outros velhos inventendo novas formas de guerra. Enfim, esta é a canção do senhor da guerra, o cara que não gosta das crianças. Dizer o que mais sobre isto?



LMN, Droog's Sentence:"Veja que uniforme lindo fizemos para você.."

sábado, 25 de julho de 2009

Is there Life on Mars?

Olá a todos. Sim, estou em um duelo muito difícil contra a minha própria mentalidade para que se posso ser trocado esta lendária saudação, que há muito esta neste blog, desde os tempos em que se via apenas um humor ridículo e nonsense, sem nenhum tipo de senso crítico. E algo mudou?

Enfim, o staff do LMN volta de mais uma viagem cultural para que se posso escrever sobre um assunto qualquer. Vocês leitores já devem saber do meu gosto musical seleto, entretanto com algumas personas notáveis nele. David Bowie. O camaleão do Rock. Yes, he's rock! A frase do título vem de uma música dele, chamada Life on Mars, que so não é minha música favorita dele por que ele tem Space Oddity, que é uma das músicas mais belas que já ouvi. Well, is there Life On Mars?

It's on Amerika's tortured brow
That Mickey Mouse has grown up a cow
Now the workers have struck for fame
'Cause Lennon's on sale again
See the mice in their million hordes
From Ibeza to the Norfolk Broads
Rule Britannia is out of bounds
To my mother, my dog, and clowns
But the film is a saddening bore
'Cause I wrote it ten times or more
It's about to be writ again
As I ask you to focus on


Este é apenas um trecho da música, que se encontra no Link a seguir:http://www.youtube.com/watch?v=v--IqqusnNQ , muy doido a música. O que sinto com ela? não sei, algo sinestésico. Assim como Space Oddity. Uma música que me faz "tremer". O Bom de uma boa música é você fechar os olhos e senti-la. E para um fã de ficção, nada como uma música com um ritmo, com uma palavra que li apenas uma e me lembro dela; "Espaço-Claustrofóbica". Uma música que faz isto. Como?

Ground control to Major Tom
Ground control to Major Tom
Take your protein pills and put your helmet on

Ground control to Major Tom
(10, 9, 8, 7)
Commencing countdown, engines on
(6, 5, 4, 3)
Check ignition, and may God's love be with you
(2, 1, liftoff)


Deste jeito, num ritmo de literalmente um lançamento de uma astronave ao espaço sideral. http://www.youtube.com/watch?v=cYMCLz5PQVw o Clipe da música se encontra neste link. peço desculpas por não por o video directo aqui, entretanto agora o Youtube parece respeitar alguns direitos autorais. Maldita Google (olha como é a Hipocrisia, xingar a google num blog hospedado num site google!).

Enfim, estou viajando, literalmente nas músicas. Sabe como é, viagens são sempre algo interessante. Seja em música ou nos livros. Ou para outros lugares, ou em outros corpos. Viajar..Viajar...Viajar. Este tópico em si foi uma grande viagem.


Is there Life on Mars?



LMN, Droog's Sentence:"Toda a arrogância foi castigada!"

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Slovos para um Bog que nos abandonou

Olá a todos. Passados alguns dias do meu último post, e nenhuma nova saudação criada, então devo manter esta velha mesmo. Mas é quase como uma promessa a mudança dela o mais rápido possível.





Enfim, estou no meio das minhas férias, aproveitando ao máximo, literalmente, mais uma coisa sempre me incomoda. O que será? Simples, para apenas tirar este peso dos meus ombros mandos uma mensagem a um Bog (Deus, em Nadsat, para os que não conhecem este belo dialeto) que há muito nos deixou sozinho, entregue a morte, neste mundo cruel.

" Ó Poderoso Bog, que nos deu a chance de viver em mundo onde existe grandes desigualdades, onde o mais forte sempre vence, cadê você, nestas adversidades? Onde esta vossa poderosa força quando ocorrem estupros? Onde esta vossa poderosa visão quando os nossos líderes nos roubam? Ó Poderoso Bog, se vossa poderosa força não é capaz de deter os males deste mundo, por que nos deixa sofrer aqui, enquanto Vossa excelência aproveita do seu magnífico paraíso. Com nenhum perdão, Ó poderoso Bog, mas vossa entidade não passa de um grande sacana, pois se é onipotente, onisciente e onipresente e vê todos os males deste mundo como se estivesse assitindo a um filme de comédia, não merece ser idolatrado por bilhões. Desculpe-me, Ó poderoso Bog, se atrapalhei seu descanso universal ao escrever estas coisas para vossa entidade,e o forcei a ler.

Ass: The Droog"


Algumas slovos para o nosso poderoso Bog, que a muito deixou o nosso mundo para viver em seu paraíso particular. Uma blasfêmia este texto? Que venha este bog então!


LMN, Droog's Sentence:"Would you know my name, if I saw you in hell?"

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Uma tarde como outra qualquer

Olá a todos [saudação em reformulação, aceito sugestões...]. Estou hoje não para falar de nada sério, exprimir minha opinião acerca da corrupção que há em Brasília ou comentar o Debate MTV que assisti ontem. By the way, tenho apenas uma opinião para expressar. Sabendo usar com cautela, o MTV é o melhor canal de TV Aberta para se assitir, pois tem programas relativamente profícuos. Porém se lembre, saiba usar o horário, pois senão você vai acabar assistindo Gordo Visita ou Scrap MTV, para não dizer que cairá num clip de hip-hop.

Enfim, onde eu quero chegar? Lembrei. Estava eu nesta tarde de quartas, onde veremos a grande vitória do Estudiantes na frente de 64,800 pessoas de sexualidade duvidosa (apesar dos pesares, ainda sou um atleticano...), lendo a tradicional comunidade do Liverpool, onde sou leitor assíduo, e comentador moderado. Enfim, um tópico que há muito tempo não lia me chamou a atenção.

Seu nome? Fotos engraçadas. Mas por que ele me chamou a atenção? Simples, pois era tosco demais! Cada foto melhor que a outra. Por isso o LMN se sentiu no direito de divulgar para as pessoas que não seguem o Scouser Way of Life é acabam desperdiçando suas vidas torcendo para o Manchester e afins, algumas destas fotos. Fotos com excessivo teor sexual foram excluídas desta parte, pois é meu dever evitar que os leitores poluam a mente.

E assim começa a nossa mostra. A guerreira neta do nosso amado Che! Viva la revolucion! Com uma neta desta eu sei de onde veio a sua histórica frase, e percebo o duplo sentido desta: "Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás". Sei que prometi não trazer coisas com cunho sexual, mas não resisti a isto. A carne é fraca, enfim. A luta pelo vegetarianismo tem uma revolucionária de peso, e ainda por cima enverga a boina do Colégio Militar!

Uma análise sobre times. De acordo com o time em que o jogador joga, ele fica com um tipo de mulher diferente. Então compara-se a mulher com o time. preciso comentar o que acho do "Timão"? Acho que não. Agora, não me perguntem qual time eu tenho preferência, pois não responderei com tanta facilidade. Talvez eu goste da Internazzionale... Enfim!

INFÂMIA, e fora do LMN! Sim, esta foi a pior piada que já vi! Já vem de dois atores no mínimo ridículos, de um filme deveras ridículos, enfim. Apenas o teor patético dela faz por merecimento ela estar aqui. Até por que em matéria de piadas, o LMN se faz um excelente blog de como não faze-las...

OMG, não me perguntem como anda a Comu do Liverpool, pois realmente não sei onde ela vai parar. O que era para falar apenas sobre soccer virou isto, um antro de piadas de péssima categoria, que em pouco contribue para o engrandecimento do nosso time. Por isso todos no Brazil acham que o Reds é time pequeno.Enfim, Flash Rules, mas ainda assim prefiro o Captain America com o Bucky!

Esta foto não estava na comunidade, mas pelo menos ela tem um péssimo humor e divulga um pouco do Liverpool. A verdade sobre os campos de futebol. Oh yeah! Cris-ete e Rooney são bichas. Evitarei falar sobre isto senão serei processado por calúnia. E eu disse que não teria teor sexual? Bull shit!

Our president, tentando mostrar um pouco de paixão pela música, mas seu analfabetismo e deficiência em alguns membros o impede. Talvez a única foto que merece um mais-ou-menos (este hifén não existe? FOD**) deste blog, mas enfim...perdi 1 h da minha vida selecionando fotos e escrevendo aqui. Acho que nem Droog's Sentence vou fazer hoje...


LMN, Droog's Sentence: "E você achou que não teria?"

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Dia Mundial do Rock

Olá a todos [saudação em reformulação]. resolvo nesta segunda prestar uma ligeira homenagem a este estilo único de música. Eu amo rock, e sempre deixei isto bem claro. Por isso o staff do LMN se sente na obrigação de fazer uma menção justa e honrosa para estilo glorioso estilo musical. E como acho que devo homenagear? Não escreverei um histórico sobre, nem um top 10, ou um texto sátira básico. Não, nada disto esta aos pés do Rock. Isto mesmo, nada chega perto do Rock. Nem eu, com toda minha inteligência e grandeza, me aproximo deste estilo musical.

Com todo respeito a Ludwig, mas até a bela música erudita dele e de outros grandes gênios não tem o mesmo efeito de uma distorção de guitarra nos ouvidos das pessoas. garanto que o jovem Alex sera diferente se antes de suas investidas na noite londrina fossem guiadas ao som de Pink Floyd. E o que seria da polônia se A. Hitler se inspirasse em Sex Pistols ao inves de Richard Wagner com sua Die Walküre, em destaque o teceiro ato, tão famoso em nossas memórias.

Mas o que irrita é ver outros estilos musicais passando por cima do meu rock básico sem o maior pudor. Sim, o rock atualmente esta em retração, mas não é este o maior problema. É o avanço de outros estilos em nossos antigos redutos, que seriam as cidades. Hoje se vê mais pagode do que rock...que país é este? E o "funk", "sertanejo", "emocore" e afins, que nem merecem ser chamdos de estilo musical, pois são lixos que produzem barulho que ainda assim passam longe de ser uma melodia.

Whatever, hoje é o Dia Mundial Do Rock, e não devo falar sobre isto, estas coisas ruins que cercam o Rock. E sim as coisas boas. As guitarras, a bateria, os gritos, até o quase nunca escutado baixo. Tudo é bom. Seja progressivo, metal, hardrock, classic ou até nacional, rock é rock. É único, é fantástico, é Rock! Algumas bandas que colocaram seu nome na história, como os Beatles, Pink Floyd, entre outras, e algumas pouco conhecidas, que nem sei mesmo o nome.

Enfim, this is Rock! Sem palavras para realmente descrever. Sem ao menos ter um post para descrever. Não tenho o que dizer muito, apenas um comentário a respeito da tamanha grandeza que o Rock tem para mim.


LMN, Droog's Sentence:"O Rock and Roll é a maior renovação artística desde Homero."

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Dreamer

Olá a todos. Primeiro, gostaria de falar que esta saudação que há muito me acompanha esta com seus dias contados. Estou tentando formular outra que mais se aproxime ao meu espírito...não há palavras para descrever o que é meu espírito. E é um pouco sobre ele que venho falar aqui hoje.

Como seria bom se pelo menos as vezes a vida fosse próxima dos sonhos... Sim, os sonhos, talvez o lugar menos corrompido da mente humana. O único lugar onde eu vejo uma real felicidade. Minha última fronteira. Talvez nem lá mais eu tenho domínio. E sei que não tenho. Mas gosto de sonahr.

E sei que gosto, pois sempre que sonho sei que uma das minhas maiores rivais, a insônia, não me atacou. E sei também que o mundo dos sonhos é perfeito! Em que lugar eu posso bater um papo cabeça com Manfredini Jr.? Onde eu posso fazer minhas caminhadas solitárias nas margens do Danúbio? Onde posso tomar broncas e broncas de uma bela garotinha que se auto-denomina minha consciência? Onde mais eu posso ter amigos confiavéis?

Em nenhum outro lugar, meu caro leitor. O mundo dos sonho realmente é um lugar mágico. What a wondeful World, literalmente. Onde não existe dores, mágoas, vestibular, enfim, estas coisas que irritam e tanto a minha curta vida. O único lugar onde eu ganho uma partida de basquete contra a Murder, onde eu sei tocar violão, onde minha mãe não grita comigo. My heavan.

Enfim, devanear com seus sonhos, e aproveita-los ao máximo. Tentar ao máximo se lembrar deles, e assim fazer deles uma reflexão para a sua verdadeira vida. Se o homem não é dono de sua própria casa, pelo menos ele pode ser um bom inquilino dela, e assim ser guiado por aquilo que ele pensa. E não sobre o que os outros pensam.


Eu nunca quis ser diplomata...Deixei que os outros pensassem por mim. Eu nunca gostei de ser o comediante, mas foi forçado a ser um Aonde eu irei parar, Bog? This is a wise guy in a world of fool's?

Enfim, é a vida, não se curve para os os outros, e seja apenas você mesmo. Aos poucos, a cada sonho, a cada pesadelo, eu percebo o verdadeiro Droog, o verdadeiro Barros, o verdadeiro eu dentro de mim, aquele que não foi modificado por falsos amigos, por falsos colegas, pela falsidade da sociedade. This is the Droog!

Apenas uma nota final. O LMN não é o mesmo de antigamente. Esta um blog com algumas tendências de seriedade. Eu até gosto disto. Nunca fui muito de piadas (Até parece...).



LMN, Droog's Sentence:"For long you live, and high you fly...Maybe you going to be a astronaut!"

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Seven

Olá a todos. Estou aqui para falar sobre os sete pecados capitais. Sim, sobre os pecados capitais... Eles existem, e devem ser listados. Não que eles sejam exatamente pecados, mas que cada um tem seus prós e contras, a serem aprentados by me, the Droog!


Quais são ele mesmo?

Lembrei!
  1. Vaidade: Estou bonita, será que este batom combina com estes sapatos? Nossa, estou gorda! Preciso de novas roupas, bláblábla! Sim, isto é um erro. uma coisa é a pessoa se preucupar com a aparência, outra é chegar a este ponto... para quem quiser saber, aquela é uma pintura de Michelangelo Caravaggio, chamada Narciso. Agora se você não sabe quem foi Narciso, poupe-me e se mate!
  2. Inveja:Sim, este chega a ser um erro. Se a pessoa inveja é porque ela não gosta de si mesma e tem de querer as coisas dos outros, e não passa de um fracassado, perdedor que não tem o que quer. Por isso o staff admite todo invejoso como Loser!
  3. Preguiça: Uma vida que deveria ser seguida. Para que se levantar para tudo? para que estudar, trabalhar, se esforçar? Este não é um pecado e sim um way of life, que deveria ser segudi por todos. Ricos, é claro, pois pobre tem de se esforçar para continuar movendo a roda do capitalismo.
  4. Avareza:Não vejo nada de errado com este pecado. Ser econômico é certo! Para que doar para pobre? Eles tem de sofrer! Exagero claro, mas por favor, qual o erro de ser econômico São Tomás de Aquino? (para quem não sabe, foi ele que criou o conceito de sete pecados capitais) Poupe-me igreja Católica!
  5. Gula: Por uma mulher destas eu seria guloso o tempo todo! Estou falando sério, ela é gata... Voltando ao assunto origninal, eu acho que a pessoa pode ser gulosa o quanto quiser. Quem vai ter hipertensão, probelmas cardíacos e ser chamado de gordo o tempo todo não será ela mesma?
  6. Luxúria: Desconsidero. A Luxúria não deveria nem estar aqui. O que de errado há nela? Ambas as partes tem prazer, caso se desconheça o uso de camisinha haverá uma nova criança no mundo, e ainda movimenta bilhões com o mercado de filmes adultos. Algo que o droog não diria um tempo atrás. Lust rules!
  7. Ira: Ira est Mors. Simples assim? talvez o maior defeito de todos os humanos seja a ira. Todos temos e isto causa muy males. eu sei pois eu odeio minha ira, mas tento conviver com ela. mas fazer o que? Ninguém é perfeito...

Com mais nada a fazer, digo adeus aos leitores deste blog, nesta bela segunda feira. Holy crap, olha onde estou chegando, despedindo de leitores!


LMN, Droog's Sentence: "I wanna Pick 'n Roll all night!/Phil Jackson Before a match...."

domingo, 5 de julho de 2009

The happiest days of our lives

Sabe aqueles dias em que você vê 35 contatos on-line e não consegue achar assunto? Fala uma coisa ou outra mais nada te prende no msn? Então você analisa sua vida e pensa sobre a felicidade. E assim nasce este post...


Viva aos melhores anos da nossa vida! Nossa juventude! Nossa adolescência! A fase onde o futuro não existe, e devemos ver apenas o presente. Conhecer as maravilhas do nosso mundo, experimentar novas sensações, e assim entrarmos de vez neste mundo, para então sobrevivermos.

Uma fase onde não precisamos ser tão responsáveis como os adultos, mas já experimentamos a liberdade que não existia na nossa infância. Onde já podemos experimentar e descobrir o sexo oposto, onde começamos a perder a nossa inocência infantil. Onde começamos a nos perder no mundo. Onde as incertezas da vida aparecem, onde tudo é diferente. Onde discordamos de tudo, onde ordens não prestam, enfim, onde existe a revolução!

Viramos novas pessoas! Novos indivíduos, largamos nossos bonecos, esquecemos nossos pais e começamos a andar sozinhos. A primeira fase onde os amigos são realmente importantes. A primeira fase onde as músicas começam a ser legais! A primeira fase onde você escolhe suas roupas e suas coisas!

Quando ela começa? Nem sei ao certo! 11, 12 , 13 , 14, 15, 16, 16, 17, 18....nem sei, varia de pessoa para pessoa. E ela pode nunca acaba. E para muitos nunca terminou. Mas ela precisa terminar. Ela pode ser perfeita, mas serve apenas para preparar para o futuro. Ela chega a ser uma droga: É bom, mas tem males se em excesso. Isto é a adolescência. A juventude. A revolução...The happiest days of our lives? It's up to you...


LMN, Droog's Sentence: "God save the America F.C."

sábado, 4 de julho de 2009

Meu último post

Olá a todos. Assustei vocês com este nome? Imagino que sim... Entretanto este não será o fim. Não meu! Este será apenas o maior inicío deste blog, que sempre que parece acabado resurge, assim como eu! E assim se forma o droog! Dane-se o mundo! Eu sou o droog! Não acabarei com este blog do nada, e sim falarei sobe como será o meu fim.

Imagino meu fim não velho numa cama de hospital, e sim jovem aproveitando a vida morrendo de repente, seja num acidente ou morto em um duelo. Enfim, não cabe aqui decidir o método de minha morte, e sim a fortuna. Não sabe o quê fortuna means? Pesquise mais um pouco about filosofia. E pararei de misturar english com português para não parecer um inútil retardado.

E como viverei a minha vida? Sim, trabalharei, como outro qualquer, mais não me matarei de tanto estudar para um futuro muy melhor. Isto é depressivo. Ver as pessoas que lutam excessivamente por nota, enchendo a gúliver de estudo sem tempo para a própria diversão. Pois digo apenas uma coisa. Alimento para cabeça não vai matar a fome de ninguém, muito ao contrário, haverá o contrario. Veremos gúlivers promissoras morrendo de depressão! Estudar sim, perder a vida? Nunca! Não tenho mentalidade de escravo, tal como dizia Nietzche. Tenho mentalidade de senhor!

Ainda aprenderei a tocar algum instrumento. Uma pessoa que venera músicas como eu não pode viver nesta leiguidude, se é que esta palavra existe. Se não existe, tratarei de registra-la como uma invenção do Droog! Voltando ao ponto, não preciso ser um Mozart ou afins, mas ao menos conseguir pegar algumas simples músicas para mim já é excelente! Ou será que não....

Enfim, este não é meu último post, não é minha despedida, nem tenho que trocar de roupa da festa anterior...Ignorem esta última sentença! Eu permanecerei aqui por muy tempo, usando minhas filosofias baratas, meus conhecimentos inúteis, minhas piadas vagabundas, minhas depressões repentinas, minha linguagem única, e coisas assim. Como diria meu Kamerad Spock, "Live long and prosper to this Blog!"


LMN, Droog's sentence:"Micheal Jackson is dead. Oh really?"